Por meio da assistência técnica, produtor aumenta produção de leite em Alexânia

  • Data: 12/03/2018

WhatsApp Image 2018 03 12 at 14.18.45Com o apoio da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), o que antes era impossível, hoje se torna realidade para produtores rurais que tiram sua renda por meio do leite em Goiás. Em 2011, o produtor Rafael da Silva Lima tirava de 72 vacas, 195 litros de leite por dia e, em 2018, a produção dobrou. O segredo segundo ele, está no programa Senar Mais que implantou em sua propriedade de 21 hectares localizada no município de Alexânia, a 119 quilômetros de Goiânia, há sete anos. “Aquele que quer permanecer na atividade leiteira tem que procurar tecnologia, informação e auxilio técnico, já que o custo para continuar nesta atividade é muito alto”, conta o produtor. As informações desta propriedade foram apresentadas durante o 17º Dia de Campo Senar Mais Leite, que ocorreu na Fazenda Vera Cruz, no último sábado, 10 de março. 

Com o mapeamento do solo e o uso de um capim adequado, a produção, que antes não passava de 195 litros por dia, triplicou para 301 litros diários de 20 vacas. “Mesmo com um espaço pequeno e as técnicas de mudança no solo, o resultado foi alcançado em pouco tempo”, destacou o produtor. Rafael revela que pensou em desistir da atividade por causa de prejuízos anteriores e sem as técnicas necessárias para uma produção rentável e de qualidade. “Tinha pensado em parar com a criação de gado leiteiro. Antes tinha muitos animais e não conseguiu obter retorno. Porém, hoje por meio do programa elas chegam a produzir até 22 litros”, ressaltou Rafael. WhatsApp Image 2018 03 12 at 14.18.51

O trabalho na propriedade é orientado pelo técnico do Senar Mais em Alexânia, Rinaldo Tomazini Filho, que atende 18 propriedades na região. De acordo com o técnico, dentro dos 17 hectares destinados a pecuária leiteira, um hectare é de pastejo rotacionado irrigado, com o capim tifton 85 e no período da seca é utilizado um hectare de braquiária. Para suplementar a seca, a propriedade (Fazenda São Rafael) possui ainda silagem de milho. Os animais são da raça Girolando. “Antes de iniciarmos o programa, o produtor tinha no total 130 cabeças de gado e 36 vacas. Ou seja, muita mão-de-obra e pouco leite. A primeira coisa que investimos foi em comida para as vacas, depois passamos a selecionar os animais de genética e os que não respondiam foram descartados. Logo os resultados foram aparecendo”, explicou o técnico. 

WhatsApp Image 2018 03 12 at 14.18.44Ganho de renda

Durante a programação, o consultor do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás), Carlos Eduardo Freitas Carvalho, em palestra apresentou um diagnóstico realizado em 2009 pela Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), onde mostra que cerca de 80% dos produtores em Goiás não recebem assistência técnica. De acordo ele, o intuito do trabalho desempenhado pelo Senar Mais é fazer com que os produtores rurais conseguissem aplicar suas tecnologias, obtendo renda dentro de suas propriedades por meio da assistência técnica, fazendo com que esta realidade mude no estado. “É importante mostrar aos produtores que é possível aplicar tecnologia e adquirir renda dentro da propriedade. O leite é tão lucrativo quanto qualquer outra cultura, mas é preciso que esta cultura seja trabalhada de forma correta e com mais assistência”, comentou o consultor técnico do Senar Goiás.  

Segundo o presidente da Faeg e também com Conselho Administrativo do Senar Goiás, José Mário Schreiner, o programa Senar Mais tem como principal objetivo transformar a vida dos produtores rurais. “Com o Senar Mais nosso produtor consegue preencher as lacunas existentes em sua propriedade. Em cada Dia de Campo enxergo esta realidade, já que os produtores passam a produzir mais e com qualidade. Cada um deles que recebe ATeG é exemplo para outras famílias que também sonham em transformar suas vidas”, expressou. 

EventoWhatsApp Image 2018 03 12 at 14.18.51 1

No Dia de Campo, os visitantes foram orientados sobre como produzir mais e com qualidade, além de poderem acompanhar de perto o exemplo da Fazenda Vera Cruz. Durante toda manhã, eles percorreram os stands dos parceiros do evento como Agroquima, Farmatrac, Milk Bar, Bayer, Simcro, Smaxtec, Tru-Test, New Zealand, que na ocasião apresentou por meio de palestras novas técnicas de auxílio a atividade. 

O 17º Dia de Campo foi realizado pelo Senar Goiás, Faeg, Sindicato Rural de Alexânia com o apoio da Prefeitura Municipal. Estiveram presentes do evento, o presidente do Sindicato Daniel Carrara, vice-prefeito, Armando Rollemberg e demais autoridades locais. 

Texto: Nayara Pereira

Fotos: Anne Vilela